Crédito emergencial para pequenas e médias empresas – Focus Contabilidade

Crédito emergencial para pequenas e médias empresas

Crédito emergencial para pequenas e médias empresas

Lembrando: essa medida ainda precisa passar pelo Senado para aprovação! Estamos acompanhando o Governo, para possíveis mudanças.

O Governo Federal anunciou em 27.03.2020, o lançamento de umaLinha de Crédito Emergencial para pequenas e médias empresas. Isso foi possível, graças à parceria com o Banco Central e BNDES, onde o plano emergencial estará disponibilizando um financiamento de R$ 40 bilhões para financiar dois meses de folha de pagamento (dois pagamentos de R$ 20 bilhões, o governo paga R$ 17 bilhões, os bancos pagam R$ 3 bilhões por mês).

Seguem as principais perguntas e respostas, sobre a nova linha de crédito:

QUAIS EMPRESAS TÊM DIREITO?

Podem requisitar a linha de financiamento as empresas com faturamento entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões por ano.

HÁ COBRANÇA DE JUROS NA LINHA DE FINANCIAMENTO?

Sim. Os juros são de 3,75% ao ano. Os juros estão no mesmo patamar da Selic.

ESTÁ PREVISTA ALGUMA CARÊNCIA PARA O EMPRESÁRIO QUE TOMAR O EMPRÉSTIMO?

A empresa que aderir terá 6 meses de carência e 36 meses para pagar o empréstimo.

EXISTE ALGUMA CONTRAPARTIDA PARA ADERIR AO FINANCIAMENTO?

Sim. As empresas que contratarem essa linha de crédito não poderão demitir funcionários pelo período de dois meses.

O FINANCIAMENTO VAI COBRIR TODOS OS SALÁRIOS?

Não. O financiamento fica limitado a até dois salários mínimos por trabalhador por mês, ou seja, R$ 2.090.

E OS SALÁRIOS MAIS ALTOS, COMO FICAM?

Se o empresário optar pela linha emergencial, terá que complementar o salário de quem ganha acima de dois salários mínimos. A linha de crédito está limitada a dois salários mínimos por funcionário.

A NOVA LINHA DE FINANCIAMENTO PODE SER USADA PARA BANCAR TODAS AS DESPESAS DAS EMPRESAS?

Não. Ela é exclusiva para a folha de pagamento.

OS BANCOS PRIVADOS VÃO OFERTAR A LINHA?

Sim. Santander, Itaú e Bradesco já anunciaram que vão disponibilizar recursos para a linha emergencial. As empresas, no entanto, serão submetidas à análise de crédito das instituições financeiras.

COMO VAI FUNCIONAR A LOGÍSTICA PARA O PAGAMENTO DOS SALÁRIOS?

A empresa fecha o contrato como banco e informa o CPF do trabalhador. O dinheiro vai direto para o funcionário. O empresário fica só com a dívida.

QUAL É A ORIGEM DOS RECURSOS?

A linha receberá 85% de recursos do Tesouro Nacional e 15% dos bancos. Eles serão responsáveis pelo repasse dos recursos aos clientes.

O fundo que vai sustentar a linha emergencial será administrado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O governo também fica com 85% do risco de inadimplência, e os bancos com 15%.

QUANTAS EMPRESAS DEVEM SER BENEFICIADAS?

A previsão do governo é que sejam beneficiadas 1,4 milhão de pequenas e médias empresas do país, num total de 12,2 milhões de pessoas.

FONTE: Site: g1.globo.com